A “república” narrada e teatralizada: análise da obra teatral de Juan Bautista Alberdi (1839)

Sheila Lopes Leal

Resumo


O objetivo deste texto é analisar de que maneira Juan Bautista Alberdi (1810 – 1884) opera os conceitos de “república” e “pueblo” através de seus textos literários, especialmente com a peça de teatro “La Revolución de Mayo: cronica dramática”, escrita em 1839. Como é perceptível em outros membros da Geração de 1837, Alberdi trabalhava com uma fronteira bastante tênue entre literatura e política, fazendo de suas peças verdadeiros combates ao governo de Juan Manuel de Rosas. São tratadas as especificidade do gênero teatral, através da análise de sua relevância para a sociedade bonaerense da primeira metade do oitocentos, levando em conta a o controle que o governo tinha em relação ao contudo das apresentações, utilizado como propaganda pro rosista pelo aparato institucional dos periódicos. Nesse sentido, Alberdi representava a parcela de opositores ao regime que conseguia fazer do teatro um instrumento de crítica ao sistema. Além disso, a obra citada apresenta os ideais republicanos do jovem escritor e de que maneira categorias como “povo”, “cidadão” e “pátria” foram manipuladas de acordo com os diferentes grupos aos quais Alberdi se dirigia ao longo das falas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: