Representações da Argentina imperialista – o antiperonismo na imprensa e na diplomacia brasileiras (1946-1950)

Iuri Cavlak, Rodolpho Gauthier Cardoso dos Santos

Resumo


O artigo analisa representações negativas a respeito da Argentina peronista difundidas na segunda metade da década de 1940, especialmente as produzidas pela imprensa e pela diplomacia brasileiras. No primeiro caso, são investigadas principalmente as reportagens veiculadas pela revista ilustrada O Cruzeiro. Em relação à diplomacia, foram examinados os ofícios produzidos pela Embaixada brasileira naquele país. A leitura dessas fontes, que possuem especificidades, destaca uma característica semelhante: a construção frequente de imagens a respeito de um vizinho imperialista que, inspirado pelo nazifascismo, preparava-se para a guerra com objetivo de reconstruir as fronteiras do vice-reinado do Rio da Prata, que existiu no período colonial. Interessa aqui compreender e questionar tais representações à luz da historiografia e do contexto político do Cone Sul e do mundo, que havia recentemente passado pela débacle das experiências políticas nazifascistas na Europa e vivenciava os primeiros anos da Guerra Fria.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, José Augusto Guilhon (Org.). Sessenta Anos de Política Externa Brasileira (1930-1990). Vol. 1. São Paulo: EDUSP, 1996.

ACCIOLY NETO, Antonio. O Império de Papel - Os bastidores de O Cruzeiro. Porto Alegre: Sulina, 1998.

ALMEIDA, Hamilton. Sob os olhos de Perón: o Brasil de Vargas e as relações com a Argentina. Rio de Janeiro: Record, 2005.

BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. Brasil, Argentina e Estados Unidos: conflito e integração na América do Sul (da Tríplice Aliança ao Mercosul), 1870-2007. 3ª edição rev. e amp. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2010.

BEIRED, Jose Luis Bendicho. A 'Grande Argentina': um Sonho Nacionalista para a Construção de uma Potência na América Latina. Revista Brasileira de História (Online), São Paulo, v. 21, n. 42, 2001.

BENEVIDES, Maria Victoria de Mesquita. A UDN e o udenismo - ambiguidades do liberalismo brasileiro (1945-1965). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

BOHOSLAVSKY, Ernesto. Antivarguismo y antiperonismo (1943-1955): similitudes, diferencias y vínculos. Anuario digital (Esc. Historia, F., H. y A. de la UNR), Universidad Nacional de Rosário, no. 24, 2012, p. 73-97.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. Multidões em Cena: Propaganda Política no Varguismo e no Peronismo. 2a edição. São Paulo: Editora UNESP, 2008.

CARNEIRO, Glauco. Lusardo: O Último Caudilho. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1978.

CARVALHO, Luiz Maklouf. Cobras Criadas: David Nasser e O Cruzeiro. São Paulo: editora SENAC, 2001.

CAVLAK, Iuri. A política externa brasileira e a Argentina Peronista (1946-1955). São Paulo, Annablume, 2008.

______. Nazismo na América do Sul: A questão do peronismo. Boletim Tempo Presente (UFRJ), v. 8, 2013.

CAZARIN, E. A.; MENEZES, E. S. A mídia e o golpe de 1964: revista O Cruzeiro como aliada do discurso das forças militares. Conexão Letras, v. 9, p. 111-122, 2014.

CERVO, Amado Luís. Relações Internacionais da América Latina: Velhos e Novos Paradigmas. Brasília: IBRI, 2001.

COSTA, Marcelo Fernandes González da. As repercussões da política externa Argentina no primeiro Governo Perón (1946-1952) na imprensa Sul-Rio-Grandense. Dissertação de mestrado, São Leopoldo, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), 2004.

DEVOTO, Leonor Machinandiarena de. Las relaciones com Chile durante el Peronismo: 1946-1955. Buenos Aires, Lumière, 2005.

MORAES, Letícia Nunes de. Cotidiano e Política em Carmen da Silva e David Nasser (1963-1973). Tese de doutorado. Universidade de São Paulo, 2007.

_________. David Nasser e a conspiração de 1964. Revista Tempo Brasileiro. Rio de Janeiro, 158: 137/162, jul.-set., 2004.

MOURA, Gerson. O alinhamento sem recompensa: a política externa do governo Dutra. Textos CPDOC, Rio de Janeiro: MRE, FGV/CPDOC, 1990.

NÁLLIN, Jorge A. Las raíces del antiperonismo. Orígenes históricos e ideológicos. Buenos Aires: Capital Intelectual, 2014.

PARADISO, José. Vicisitudes de una política exterior independiente. In: TORRE, Juan Carlos (Org.). Nueva Historia Argentina. Tomo VIII. Los años peronistas (1943-1955), Buenos Aires, Ed. Sudamericana, 2002.

REIN, Raanan. Los muchachos peronistas judíos. Los argentinos judíos y el apoyo al Justicialismo. Buenos Aires: Sudamericana, 2015. Disponível em: www.amazon.com. Acesso em: 28 de outubro de 2016.

SAAVEDRA, Marisol. Peronismo y antiperonismo en Chile y Brasil. Todo es Historia, nº 369, abril de 1998, p. 8-34.

SEBASTIANI, Marcela García. Los antiperonistas en la Argentina peronista. Radicales y socialistas en la política argentina entre 1943 y 1951. Buenos Aires, Prometeo Libros, 2005.

SPINELLI, María Estela. Los vencedores vencidos. El antiperonismo y la “revolución libertadora”. Buenos Aires, Biblos, 2005.

TORRE, Juan Carlos. Introducción a los años peronistas. In: Juan Carlos Torre (Dir.) Nueva Historia Argentina. Tomo VIII. Los años peronistas (1943-1955). Buenos Aires, Ed. Sudamericana, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: