A mitologia de “La Catrina”: comunismo e arte na máquina de Rivera

Leonardo Bento de Andrade

Resumo


O presente artigo tem como objetivo discutir acerca da apropriação tomada por Diego Rivera da figura de José Guadalupe Posada. Rivera é um dos principais responsáveis por transformar Posada em um modelo de “artista popular” ao encontrar na obra do gravador, mais especificamente em suas “calaveras”, uma força capaz de suprir e justificar seus anseios por um projeto estético voltado às massas e alinhado à sua própria percepção do comunismo. O modo com que Diego Rivera constrói uma narrativa acerca de Posada em muito se aproxima do que Furio Jesi chama de “máquina mitológica”. Por máquina mitológica, Jesi pensa um mecanismo que oculta o “mito puro” enquanto produz materiais mitológicos, mitologias. Nesse contexto, a “Calavera Catrina” de Posada serviu a Rivera na medida em que o resgate da obra de Posada, décadas após sua morte, reforça um projeto de “arte popular” com supostas raízes pré-hispânicas.


Texto completo:

PDF

Referências


AGUILAR-MORENO, Manuel; CABRERA, Erika. Diego Rivera: a biography. Santa Barbara: Greenwood. 2011.

AGAMBEN, Giorgio. Ninfas. São Paulo: Hedra, 2012.

AGAMBEN, Giorgio. O talismã de Furio Jesi. Outra travessia, Florianópolis, n. 19, p. 77-79, 2015. Disponível em: Acesso em: 01 mai. 2018.

BOADELLA, Montserrat. De romances, relaciones y otras hojas volantes que circularon en la Nueva España In: GARCÉS, Isabel; ROBINSON, Gabriela (Ed.). Posada: 100 años de calavera. Cidade do México: Editorial RM, 2013.

CAVALLETTI, Andrea. Prefácio. In: JESI, Furio. Spartakus: Simbología de la revuelta. Buenos Aires: Adriana Hidalgo. 2014

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 1995.

DOS PASSOS, John. Paint and Revolution. In: THE NEW MASSES. Nova Iorque: New Masses, v. 2, n. 5, 1927, p.15.

DURÁN, Rafael. Posada: Mito y mitote. México: FCE, 2009.

EDER, Rita. Muralismo mexicanno: modernidad e identidad cultural. In: BELLUZZO, Ana Maria de Moraes (org). Modernidade: vanguardas artísticas na América latina. São Paulo: UNESP, 1990, p. 100-120.

EVANS, Robert. Paint and Politics: The case of Diego Rivera. In: THE NEW MASSES. Nova Iorque: New Masses, v. 7, n. 9, 1932, p. 22-25.

GAMBOA, Fernando. Posada: Printmaker to the Mexican People. Chicago: The Art Institute of Chicago, 1944.

HERVIK, Peter. Mayan People Within and Beyond Boundaries: Social Categories and Lived Identity in the Yucatan. Nova Iorque: Routledge, 2003.

HUIZINGA, Johan. The Waning of the Middle Ages. Montreal: Penguin Books, 1922.

JESI, Furio. Gastronomia Mitológica. Sopro, n. 52, p. 2-9 2011. Disponível em: < http://culturaebarbarie.org/sopro/arquivo/gastronomia.html> Acesso em: 01 mai. 2018.

LIZARDI, José. Vida y hechos del famoso caballero Don Catrín de la Fachenda. Cidade do México: Conaculta, 2014.

RIVERA, Diego. José Guadalupe Posada. In: TOOR, Frances (Ed.). Monografia. Cidade do México: Editorial RM. 2012.

RIVERA, Diego; MARCH, Gladys. My Art, My Life: An Autobiography. Nova Iorque: Citatel Press, 1991.

RICHARDSON, William. The Dilemmas of a Communist Artist: Diego Rivera in Moscow, 1927-1928. Mexican Studies, Berkeley: University of California Press, v. 3, n. 1, 1987, p. 49-69.

ROCKEFELLER, Nelson. [Carta] 4 mai. 1933, Nova Iorque [para] RIVERA, Diego, Nova Iorque, p. 1. Pintura Mural no Rockfeller Center.

VILLORO, Juan. José Guadalupe Posada: Cien años de mejor vida. In GARCÉS, Isabel; ROBINSON, Gabriela (Ed.). Posada: 100 años de calavera. Cidade do México: Editorial RM, 2013.

WOLFE, Bertham. The Fabulous Life of Diego Rivera. Nova Iorque: Stein & Day, 1963.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: