Cadernos de Criação

Aqueles que lidam com qualquer tipo de processo criativo observam sempre a necessidade de armazenar dados que alimentam de alguma forma seus processos e, algumas vezes, os cadernos são o lugar escolhido para esse armazenamento. Suportes ágeis e discretos para anotações fugazes, colagens de dados, trânsito rápido entre a imagem e o texto, esses pequenos documentos recebem vários nomes: diários gráficos, sketchbooks, diários, cadernos de artista, cadernos de criação, de notas, diários de bordo... muitos são os nomes, porque inúmeras são as operações cognitivas ali realizadas. O advento dos recursos digitais não diminuiu a intenção de se valer desse recurso. Talvez pela necessidade de uma instância matérica, não digital, de contato concreto com aquilo que a mão grafa ou cola. Qual é a amplitude da natureza dos registros contidos nesses documentos?
A Manuscrítica - Revista de Crítica Genética convida a todos para o envio de textos para o dossiê sobre cadernos. A revista recebe artigos, resenhas, entrevistas e reproduções de manuscritos (fac-simile) em português, espanhol, inglês e francês. Os textos devem ser enviados por meio do sistema da revista http://www.revistas.fflch.usp.br/manuscritica até 16 de junho de 2017.