Processos de criação do Livro para a Infância: Imagem, Palavra e Construção Poética

A criação de livros para a infância passou nas últimas décadas por intensos processos de transformação. Se, por um lado, o aumento da quantidade de livros editados contribuiu para a expansão da oferta, por outro, a variedade e qualidade da produção muito se deveu pelo fortalecimento dos artistas/autores na busca de suas poéticas, na busca de valorização dos profissionais no campo editorial, na pesquisa e no aperfeiçoamento do Livro para a Infância como um objeto singular.

O mercado editorial arrefeceu nos últimos quatro anos com a estagnação ou enxugamento dos editais, mas ainda assim, se comparado a décadas anteriores, prosperou. Na seara do Livro para a Infância a variedade é ampla: Livro ilustrado, Livro com ilustrações, Primeiras Leituras, Histórias em Quadrinhos (HQ), Livros Pop-up, Livro-Brinquedo, Livroimagem, etc. 

Dentre os Livros para Infância que são oferecidos pelas editoras, muitos deles têm uma grande referência aos personagens das mídias, com narrativas banais, por vezes moralistas, com apelo visual estereotipado. Outros, no entanto, evidenciam o caráter artístico pretendido na sua criação e ampliam o escopo do Livro para Infância, abrangendo não só crianças de diferentes idades como adultos. É o Livro para a Infância vislumbrado como objeto artístico. Nessa perspectiva, o Livro para Infância é entendido como um suporte poético em que palavra-imagem-materialidade se complementam e sua leitura se faz a partir da junção destes elementos, considerando o leitor um sujeito ativo no processo de fruição da obra.  Leitor este que, a despeito da idade, é reconhecido como um leitor competente!

Essas produções contribuem na ampliação de repertório, introduzem, muitas vezes, as crianças no universo das artes visuais e proporcionam o contato com o modo poético da linguagem escrita, além de conectar os leitores com o universo narrativo. 

 Nesta edição, buscamos  explorar o universo da criação por meio de artigos que dialoguem com as temáticas dos Processos de Criação dos Livros para a Infância  de maneira ampla, tanto no desencadeamento poético/narrativo como na estruturação do livro, compreendendo o Livro para Infância como uma conjunção de linguagens. Também são bem-vindos trabalhos que abordem a potência da linguagem gráfica, das imagens, da materialidade como fator fundamental na/da narrativa; o livro como suporte artístico das adaptações criadas como Livro para a Infância, a poética da palavra, as traduções como aproximação e ampliação de culturas, da relação entre essa produção e o campo editorial e as possíveis interlocuções da temática com as mais diferentes áreas do conhecimento.  

Recebemos também entrevistas, resenhas e artigos de temática livre que abordem aspectos do processo de criação literárias e artísticas. Data limite para envio de textos: 25/02/2019