A construção da verossimilhança em Cinzas do Norte, de Milton Hatoum

Maria Luz Pinheiro

Resumo


No romance Cinzas do Norte, o escritor Milton Hatoum fragmenta o ponto de vista em três narradores: Lavo, Mundo e Ranulfo. Para este artigo interessa a narração produzida por Ranulfo, através de uma carta distribuída em partes ao longo do romance, inserida nos intervalos da narração do primeiro narrador, Lavo.O objetivo deste texto é descrever e analisar a feitura deste ponto de vista nos manuscritos do romance, bem como sua adequação aos relatos dos outros narradores. Essa confluência de olhares, por vezes contraditória, contribui para a construção da verossimilhança do texto. Neste jogo de composição, certamente saberemos mais sobre a invenção do texto, assim como sobre as decisões tomadas pelo autor e analisá-las dentro das perspectivas da literatura brasileira contemporânea.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Manuscrítica. Revista de Crítica Genética. ISSN: 1415-4498
Av. Prof. Luciano Gualberto, 403 Sala 18 CEP: 05508-900 - Cidade Universitária São Paulo - SP / Brasil

Telefone: +551130914077
E-mail: manuscritica@gmail.com