A concordância de P6 em português falado. Os traços pronominais e os traços de concordância // The 3PL agreement in spoken Portuguese. The pronominal features and the agreement features

Maria Antónia Mota, Matilde Miguel, Amália Mendes

Resumo


Resumo: Considerando os dados do Projecto Estudo comparado
de padrões de concordância em variedades africanas,
brasileiras e europeias (CLUL/UFRJ) e os resultados já
obtidos, exploram-se algumas hipóteses explicativas dos
padrões atestados de concordância de P6. Admitindo a
existência de um continuum de marcação de traços de
concordância, no verbo, tenta-se situar esses diferentes
padrões ao longo de um eixo [+concordância canónica]
[-concordância canónica]. A investigação aponta para o
seguinte: há um conjunto de factores que caracterizam os
padrões situados mais à direita do continuum, que não se
aplica nem ao pe nem às variedades cultas não europeias,
e que apresenta alguma heterogeneidade interna na sua
expressão nas diferentes variedades; existe um segundo
conjunto de factores comuns a todas as variedades (embora
com pesos diversos), os quais configuram o núcleo de
homogeneidade trans-variedades, quer os padrões que os patenteiam se situem um pouco mais à esquerda ou um pouco
mais à direita do continuum de concordância. Analisando todos os factores linguísticos retidos, nomeadamente os morfofonológicos, tenta-se reflectir sobre o que os dados nos fornecem como evidências para responder a perguntas como as seguintes: existe ausência de concordância, em português? (concluindo-se que, em última análise, não existe); nos padrões formalmente não marcados, situados no extremo [-concordância canónica] ou próximos dele, é o enfraquecimento das marcas flexionais de concordância, no verbo (a homofonia ou o sincretismo formal), o responsável? Ou é no subdomínio do elemento controlador da concordância que se encontra o factor mais determinante no posicionamento desses padrões e das variedades a eles associadas, naquele continuum? Põe-se a hipótese de que, pelo facto de as categorias ‘pessoa’ e ‘número’, no verbo, serem herdadas do controlador da concordância, particularmente se pronominal, será necessário investigar a seguinte possibilidade: no sv, a natureza dos elementos pronominais nominativos tem um forte impacto na marcação explícita de concordância, no verbo.

***

Abstract: Considering the data of the Project Estudo
comparado de padrões de concordância em variedades
africanas, brasileiras e europeias (CLUL/UFRJ) and its
results, we explore some hypotheses in order to explain the
patterns of 3PL (P6) agreement. Admitting the existence of
a continuum of agreement patterns marking on the verb, we
try to situate them along an axis [+canonical agreement]
[-canonical agreement]. Research points to the fact
that there is a set of factors that characterize the patterns
located further to the right of the continuum which does
not apply to ep or to the cultivated non-European varieties
and that has some internal heterogeneity in its expression
in different varieties. A second set of factors common to all
varieties (although with different weights) constitutes the
core of homogeneity cross-varieties, either if the patterns are located slightly to the left or to the right of the continuum
agreement. Analyzing all the linguistic factors retained,
namely the morphophonological ones, we try to provide
answers to questions such as: does the lack of agreement
exists in Portuguese? (concluding that, ultimately, it does
not exist); When the patterns are not formally marked (in
the extreme [-canonical agreement] or near it), is it the result
of the weakening of inflectional marks of agreement on the
verb (the homophony or the formal syncretism)? Or is the
sub-domain of the controller element of the agreement the
most crucial factor in the positioning of these patterns and
the varieties associated with them in the continuum? We
make the hypothesis that, because the categories ‘person’
and ‘number’, in the verb, are inherited from the controller
of the agreement, particularly if pronominal, we must
investigate the following possibility: in the sv domain,
the nature of nominative pronominal elements has a strong
impact on explicit marking of agreement on the verb.


Palavras-chave


Padrões de concordância de p6, variedades do português, análise comparada. // Keywords: 3PL agreement patterns, Portuguese varieties, comparative analysis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PAPIA

Revista Brasileira de Estudos do Contato Linguístico

e-ISSN: 2316-2767

ISSN: 0103-9415 (da versão impressa, descontinuada)

papia@usp.br

PAPIA é indexada no LATINDEX (http://www.latindex.unam.mx) e no DOAJ (http://www.doaj.org).