A Escolha da Rota do Êxodo

Manu Marcus Hubner

Resumo


Segundo o Livro do Êxodo (13:17-18), após a saída do Egito, os israelitas não tomaram a rota mais curta e lógica para Canaã, que seria aquela ao norte do Sinai, que segue a costa do Mediterrâneo e vai do Egito até Gaza, através do território dos filisteus, conhecida como “O Caminho da Terra dos Filisteus” ou simplesmente “Via Maris”. A rota escolhida foi descrita como “O Caminho do Deserto do Mar Vermelho”. Os Filhos de Israel se dirigiram ao sul para o interior do deserto, para áreas fora do controle egípcio. A proximidade do Egito, o risco de provocar uma guerra contra os filisteus, a existência de fortificações egípcias nesta área, a existência de um plano Divino, testes, a busca da espiritualidade, a preparação de um exército para a conquista de Canaã e a formação de uma nação são alguns dos motivos que impossibilitaram os israelitas de escolher a rota mais curta. 


Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Vértices

Contato: Centro de Estudos Judaicos da USP

Tel/Fax.: +55 11 3813-6528

Email: verticeshebraico@gmail.com