A Língua Hebraica e o nacionalismo Judaico

Carmia Kotler

Resumo


A definição da nossa identidade muitas vezes é percebida pela forma que o outro nos vê.

Em 1922 Winston Churchill relatou todas as conquistas da sociedade judaica em Eretz Israel nas últimas três gerações. Entre essas contou que todos os seus assuntos são tratados em hebraico, que é a língua falada, e jornais em hebraico servem as necessidades da sociedade.

Esse relato poderia existir graças aos pioneiros que chegaram em Eretz Israel nas primeiras ondas de imigração, e assumiram para si a importância da renovação da oralidade em hebraico. Com essa escolha consciente, garantiram o renascimento da língua hebraica como parte muito importante da renovação da nacionalidade judaica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Vértices

Contato: Centro de Estudos Judaicos da USP

Tel/Fax.: +55 11 3813-6528

Email: verticeshebraico@gmail.com