BIGAMIA FEMININA: UMA MULHER ENTRE ISRAEL E PALESTINA

Daniela Susana Segre Guertzenstein

Resumo


Este artigo apresenta uma mulher casada ao mesmo tempo com dois homens de religiões e cidadanias diferentes em um território apátrida governado por organizações que deslegitimam direitos civis, menosprezam a liberdade individual e suprimem a autonomia feminina. Objetiva-se expor a tensão entre identidades religiosas, nacionalidades, identidade sexual e status social na evolução de conflitos religiosos, econômicos e políticos do lado ocidental do Rio Jordão. As informações apresentadas resultam de uma extensa pesquisa de capo que incluí entrevistas com todas as partes citadas, visitas aos locais mencionados e análise de costumes e legislações transmitidos em programas de noticias oficiais israelenses e de informações em árabe transmitidas por redes regionais autônomas. O provincianismo dos distritos dessa região contribui no reconhecimento imediato da identidade linguística, religiosa e nacional dos envolvidos em todas as interações sociais. A situação surpreende na medida em que uma pessoa torna-se refém de contextos políticos e religiosos e opta submeter-se a violência ao invés de procurar abrigo através de organizações que respeitam legislações civis e criminais. A originalidade está no fato de uma mulher transitar entre dois maridos em endereços diferentes próximos em uma sociedade machista que não tolera a bigamia feminina.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Vértices

Contato: Centro de Estudos Judaicos da USP

Tel/Fax.: +55 11 3813-6528

Email: verticeshebraico@gmail.com