A UTOPIA SIONISTA E AS CARTAS DO SHALOM ACHSHAV

Enio Rechtman

Resumo


RESUMO
O estudo da trajetória do movimento Shalom Achshav, além de revelar setores da sociedade israelense interessados em dialogar com os palestinos e os países árabes, demonstra características peculiares da  história do Estado de Israel, sua dinâmica em meio  às transformações entre o modernismo e o pós-modernismo, os conflitos ideológicos e o resgate da proposta inicial  do sionismo socialista, responsável pela liderança do país desde os primeiros momentos  do processo de formação da nação até a crise ocorrida após a Guerra de 1973 e a crise de identidade durante a Guerra do Líbano, em 1982.

As cartas redigidas pelos líderes do Shalom Achshav a distintos primeiros-ministros, em épocas variadas, são os objetos de estudo deste artigo, visto traduzirem as aspirações do movimento, sua forma de atuação e suas conquistas.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Vértices

Contato: Centro de Estudos Judaicos da USP

Tel/Fax.: +55 11 3813-6528

Email: verticeshebraico@gmail.com